Durante as coletivas de imprensa que têm ocorrido para divulgar o lançamento da FLINKSampa e do Troféu Raça Negra 2017, a cantora Zezé Motta tem brindado a todos com um presente: a música ‘Minha Missão’ do sambista João Nogueira.

Cantando à capela, Zezé não poderia ter escolhido melhor maneira de expressar de forma sensível e poética, toda a beleza e também as muitas batalhas que os negros enfrentaram e têm enfrentado ao longo do tempo.

Composta pelo músico João Nogueira (1941 – 2000) e lançada em 1982 no disco “O homem dos quarenta”, a música “ Minha Missão”, como o título já expressa, sintetiza em seus versos todo o sofrimento imposto aos negros desde os tempos da escravidão.

Em frases como “Quando eu canto é para aliviar meu pranto e o pranto de quem já tanto sofreu (…); Canto para amenizar a noite, Canto pra denunciar o açoite, Canto também contra a tirania…” o compositor soube expressar de forma exata, as dores vivenciadas pelos negros.

No entanto, como poeta maior que foi, o sambista também soube dar à música um tom de esperança e alegria que ficam claros em versos como :

Canto para anunciar o dia

Canto porque numa melodia

Acendo no coração do povo

A esperança de um mundo novo

E a luta para se viver em paz!

Do poder da criação

Sou continuação

E quero agradecer

Foi ouvida minha súplica

Mensageiro sou da música

O meu canto é uma missão

Tem força de oração

E eu cumpro o meu dever

Aos que vivem a chorar

Eu vivo pra cantar

E canto pra viver

Como vemos, a música ‘Minha Missão’ é um poema atemporal que permanece atual e celebra toda a beleza e a força que sustentam a negritude.

Tatyer Comunicação